Anúncios de produtos e procedimentos para aumento do pênis estão em toda parte. Alega-se que uma grande variedade de bombas, pílulas, pesos, exercícios e cirurgias aumentam o comprimento e a largura do pênis.

No entanto, os métodos não cirúrgicos para aumento do pênis têm pouco apoio científico. Além disso, nenhuma organização médica reconhecida apoia a cirurgia peniana por razões puramente estéticas.

A maioria das técnicas que são anunciadas não são eficazes, e algumas podem danificar o pênis. Pense duas vezes antes de tentar qualquer um deles.

O tamanho do pênis: o que é normal e o que não é?

É comum temer que o tamanho do seu pênis seja (ou pareça ser) pequeno demais para satisfazer seu parceiro durante o sexo. Mas, de acordo com estudos, a maioria dos homens que são complexados pelo tamanho de seu pênis tem um tamanho normal.

Da mesma forma, estudos sugerem que muitos homens têm uma ideia exagerada de que o tamanho do pênis “normal” significa.

aumento do órgão

O comprimento do pênis flácido não prevê com segurança quanto tempo será durante a ereção. Se o seu pênis estiver em torno de 13 cm (5 polegadas) ou mais em um estado ereto, ele terá um tamanho normal.

O pênis é considerado anormalmente pequeno se mede menos de 3 polegadas (cerca de 7,5 cm) quando está ereto, uma condição chamada “micropênis”.

O que seu parceiro pensa sobre o tamanho do pênis

É provável que os anúncios tenham feito você acreditar que seu parceiro se importa muito com o tamanho do pênis. Se isso lhe preocupa, fale com o seu parceiro.

Tenha em mente que seu sexo tem mais chances de melhorar quando você entende as necessidades e desejos de seu parceiro, não quando você altera o tamanho do seu pênis.

Não acredite em exageros de publicidade

As empresas oferecem muitos tipos de tratamentos não cirúrgicos para o aumento do pênis e, muitas vezes, os publicam com anúncios que parecem sérios e aprovados por pesquisadores “científicos”.

Se você olhar com cuidado, verá que as declarações de segurança e eficácia não foram comprovadas.

Os comerciantes usam depoimentos, dados distorcidos e questionáveis ​​antes e depois das fotografias. Suplementos dietéticos não exigem aprovação da Food and Drug Administration, portanto, os fabricantes não precisam provar sua segurança ou eficácia.

Produtos para aumento do pênis

Os métodos mais divulgados para o aumento do pênis não são eficazes, e alguns podem causar danos permanentes. Aqui estão alguns dos produtos e técnicas mais promovidos:

  • Comprimidos e loções Em geral, eles contêm vitaminas, minerais, ervas ou hormônios que, segundo os fabricantes, aumentam o pênis. Nenhum desses produtos provou funcionar e alguns podem ser prejudiciais.
  • Bombas peniana Como as bombas empurram o sangue para o pênis e fazem com que ele inche, às vezes ele é usado para tratar a disfunção erétil.
    O bombeamento pode fazer o pênis parecer maior por um período transitório de tempo. Mas usar a bomba de vácuo com muita frequência ou por muito tempo pode danificar o tecido elástico do pênis e resultar em ereções menos firmes.
    Entenda mais em:https://www.comsaude.blog.br/bomba-peniana/
  • Exercícios Estes exercícios (às vezes chamados de “jelqing”) são feitos com o movimento de uma mão sobre a outra para empurrar o sangue da base para a cabeça do pênis.

    Embora essa técnica pareça mais segura do que os outros métodos, não há evidências científicas para garantir que ela funcione e pode causar cicatrizes, dor e desfiguração.

  • Alongamento O alongamento envolve a fixação de um dispositivo extensor – também chamado de dispositivo de tração peniana – ao pênis para uma tração suave.

    Alguns estudos menores relataram aumentos de comprimento de meia polegada a quase 2 polegadas (5 cm) com esses dispositivos.

    Pesquisas mais extensas e rigorosas são necessárias para estabelecer segurança e eficácia.

Categorias: Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *